segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Celestino Gomes & Carlos Laerte

O Jornalista Carlos Laerte
Assim na terra como no céu de Celestino

"Corvo das ideias primordiais", "poeta dos pincéis celestiais" e "Hewmingway do sertão" foram algumas alcunhas utilizadas pela população local numa tentativa de apalpar a ave solitária que vivia numa Kombi branca retratando a paisagem sertaneja na genialidade de um traço inesquecível..." Foi assim que o jornalista Luis Osete descreveu certa feita o artista plástico, escultor e escritor petrolinense Celestino Gomes. O mesmo Van Gogh do sertão que viveu e pintou vários cantos do Brasil e da Europa e que, ao morrer, em 21 de abril de 2004, deixou um significado inventário poético em pinturas, retratos,escultura e dois livros: Da Roça á Roma e De Roma à Roça.
Agora, que as tintas não povoam mais os pincéis e a saudade é uma porta aberta para o imaginário, ilustramos os meses deste Calendário com sua herança luminosa de nuances e nordestinidades. Em tons claros e escuros brindamos à sombra e às variações da luz em cada um dos dias de 2012, que desejamos ser os melhores de nossas vidas.
A série Calendários da Clas Comunicação & Marketing / Grafica Franciscana, já expôs os cartões postais de Petrolina e Juazeiro em 2004, as imagens do Vale do São Francisco (2005); as Flores da Caatinga (2006); A arte que vem do Vale (2007); Fé e Folguedos (2008); Brincávamos Assim (2009), Paisagem (2010) e Espetáculos do Vale do São Francisco (2011).
Texto: Carlos Laerte
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O Nego D'Água

O Nego D'Água

OS CONGOS - FESTA DO ROSÁRIO

OS CONGOS - FESTA DO ROSÁRIO

Rio São Francisco

Rio São Francisco
Juazeiro Bahia