quinta-feira, 30 de junho de 2011

Associação de Arte Cênica de Sobradinho - Lixo Cidadão

 O grupo da Associação de Arte Cênica de Sobradinho apresentou no Centro Cultural João Gilberto a peça educativa "Lixo Cidadão" no Seminário de Educação Ambiental que foi realizado pela SEDUC no mês do Meio Ambiente.
Rita, Edgleide, Ivo, são artistas do teatro da cidade de  Sobradinho, fizeram uma grande apresentação. A peça foi sobre um grande problema ambiental do planeta, que é uma questão de todos. O tratamento do Lixo! O "Lixo Cidadão", transformando com  educação. É preciso saber Viver! 
O seminário teve a participação de professores, coordenadores e estudantes.

Bairro do Pescadores - Angaris

  Angaris, bairro mais famoso de Juazeiro,onde moram os pescadores e as lavadeiras.
 Os artista e poetas da cidade, fizeram várias homenagens a sua magia e encantos.
 Escultura do Nego D'água, feito pelo artista contemporâneo Lêdo Ivo, o grande escultor da cidade. 
 Porto do bairro Angaris, paquete dos pescadores..
Crianças brincando no Rio São Francisco - Bairro Angaris

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Titãs

Seminário de Educação Ambiental

 Equipe da SEDUC, que organizou o Seminário de Educação Ambiental, no Centro Cultural João Gilberto.

domingo, 26 de junho de 2011

Lixo Seco & Lixo Úmido - Primeiro Passo

A banana é um exemplo de lixo úmido ou orgânico. Na reciclagem esse material é tranformado em adubo que vira produção agrícola e até energia. Você tem um papel importante nessa história: Coloque os restos de alimentos e materiais orgânicos no lixo úmido. Separe dos plásticos, metais e de todo o lixo seco. Isso facilita a vida dos catadores, aumenta o material aproveitado e poupa recursos naturais. Mude de atitude.
"O primeiro passo para mudar essa realidade é começarmos a pensar no que jogamos fora diariamente. Junto com as sobras de alimentos, descartamos também vários tipos de embalagens, latas, garrafas e outros objetos que poderiam ser reaproveitados. Chegou o momento de mudarmos essa situação.
 A primeira tarefa a ser feita é começarmos a separar dentro de casa o lixo úmido, como restos de alimento, do lixo seco, como embalagens, latas, papéis.
 O lixo deve ser separado mesmo que em sua cidade o serviço de limpeza urbana acabe misturando os dois tipos de resíduos. A simples atitude de separar o lixo facilita o serviço dos catadores, que são os grandes parceiros para a promoção da reciclagem, e o lixo deixa de ser lixo!"
Izabella Teixeira - Ministra do Meio Ambiente

Classificação do Lixo

Separe o lixo e acerte na lata (banana)


A banana é um exemplo de lixo úmido ou orgânico. Na reciclagem esse material é tranformado em adubo que vira produção agrícola e até energia. Você tem um papel importante nessa história: Coloque os restos de alimentos e materiais orgânicos no lixo úmido. Separe dos plásticos, metais e de todo o lixo seco. Isso facilita a vida dos catadores, aumenta o material aproveitado e poupa recursos naturais. Mude de atitude. Separe o lixo e acerte na lata.

O que não é Reciclável?

O que é Reciclável?

São considerados recicláveis aqueles resíduos que constituem interesse de transformação, que têm mercado ou operação que viabiliza sua transformação industrial.


Vantagens da Reciclagem

Reciclagem

 Transformar algo usado, em algo igual, só que novo. Por exemplo,uma lata de alumínio, pós-consumo, é transformada, através de processo industrial, em uma lata nova. O que nós devemos fazer é separar o lixo que produzimos e pesquisar as alternativas de destinação, ecologicamente corretas,mais próximas. Pode ser uma cooperativa de catadores ou até uma instituiçã filantrópica que receba material reciclável para acumular e comercializar. O importante é pensarmos sobre os 5 R's: REDUZIR, RECUSAR, REUTILIZAR, RECUPERAR e RECICLAR,  procurando evitar o desperdício, sempre que possível os resíduos  sólidos gerados por nos consumidores.


Lixão X Aterro

De acordo com a Pesquisa Nacional de Saneamento Básico realizada pelo IBGE em 2000, coleta-se no Brasil diariamente 125,281 mil toneladas de resíduos domiciliares e 52,8% dos municípios Brasileiros dispõe seus resíduos em lixões.
 Você sabe a diferença entre lixão, aterro controlado e aterro sanitário?
Um lixão é uma área de disposição final de resíduos sólidos sem nenhuma preparação anterior do solo. Não tem nenhum sistema de tratamento de efluentes líquidos - o chorume (líquido preto que escorre do lixo). Este penetra pela terra levando substancias contaminantes para o solo e para o lençol freático. Moscas, pássaros e ratos convivem com o lixo livremente no lixão a céu aberto, e pior ainda, crianças, adolescentes e adultos catam comida e materiais recicláveis para vender. No lixão o lixo fica exposto sem nenhum procedimento que evite as conseqüências ambientais e sociais negativas.
Já o aterro controlado é uma fase intermediária entre o lixão e o aterro sanitário. Normalmente é uma célula adjacente ao lixão que foi remediado, ou seja, que recebeu cobertura de argila, e grama (idealmente selado com manta impermeável para proteger a pilha da água de chuva) e captação de chorume e gás. Esta célula adjacente é preparada para receber resíduos com uma impermeabilização com manta e tem uma operação que procura dar conta dos impactos negativos tais como a cobertura diária da pilha de lixo com terra ou outro material disponível como forração ou saibro. Tem também recirculação do chorume que é coletado e levado para cima da pilha de lixo, diminuindo a sua absorção pela terra ou eventualmente outro tipo de tratamento para o chorume como uma estação de tratamento para este efluente.
Mas a disposição adequada dos resíduos sólidos urbanos é o aterro sanitário que antes de iniciar a disposição do lixo teve o terreno preparado previamente com o nivelamento de terra e com o selamento da base com argila e mantas de PVC, esta extremamente resistente. Desta forma, com essa impermeabilização do solo, o lençol freático não será contaminado pelo chorume. Este é coletado através de drenos de PEAD, encaminhados para o poço de acumulação de onde, nos seis primeiros meses de operação é recirculado sobre a massa de lixo aterrada. Depois desses seis meses, quando a vazão e  os parâmetros já são adequados para tratamento, o chorume acumulado será encaminhado para a estação de tratamento de efluentes. A operação do aterro sanitário, assim como a do aterro controlado prevê a cobertura diária do lixo, não ocorrendo a proliferação de vetores, mau cheiro e poluição visual.
FONTE: LIXO.COM.BR - Saber mais

sábado, 25 de junho de 2011

Lixo na Caatinga

 Estrada Juazeiro a Sobradinho.
 As margens da estrada de sobradinho, em frente ao lixão estão cheias de plásticos, que é um perigo para os animais. 
 O grande desafio da atualidade é promover o desenvolvimento sustentável.
 Capaz de satisfazer as necessidades presentes mas sem comprometer as necessidades das gerações futuras.
" Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao poder público e à coletividade o dever de defende-lo e preserva-lo para as presente e futuras gerações".
Artigo 225 da Constituição da Rebública Federativa do Brasil de 1988

Reclicagem - Garrafa PET


Uma simples garrafa PET, após passar por um processo de reciclagem, pode se transformar em tecidos vassouras, madeiras plásticas e até casco de barco. Você tem um papel importante nessa história: coloque os plásticos, papéis, vidros e metais no lixo seco. Separados dos restos de alimentos e outros materiais orgânicos, no lixo úmido. Isso facilita o trabalho dos catadores, gera empregos e poupa os recursos naturais. Mude de atitude. Separe o lixo e acerte na lata.

Codevasf libera recursos para Remediação do Lixão de Juazeiro

O secretário de Gestão Estratégica, Flávio Luiz Ribeiro, foi informado na manhã desta quarta-feira (20), pelo atual presidente da Codevasf, Clementino Coelho, que os recursos para início das obras de Remediação do Lixão de Juazeiro já estão liberados. Segundo o secretário, superintendência regional do órgão em Juazeiro já está ciente da decisão e as obras devem iniciar nas próximas semanas. 

O Projeto consiste na remediação do lixo existente e implantação de uma célula de aterramento para receber novos resíduos sólidos urbanos domiciliares. Para tanto, serão executadas ações como cercamento da área, instalação de uma portaria de acesso (guarita), edifício para administração do local, área de manutenção (galpão) e estacionamento para veículos. Também serão realizadas medidas para paisagismo, execução da lagoa de estabilização para tratamento do chorume, execução de sistemas de drenagem de chorume e gases, bem como de sistemas de drenagem superficial de águas pluviais e destino final de esgotos.
Fonte: Ascom - PMJ

Lixo - uns dos mais graves problemas ambientais do planeta

Lixão de Juazeiro Bahia

 Um dos grande problemas ambientais da atualidade é o Lixo.
 O homem colocando o lixo para o lixeiro, ou jogando-o em terrenos baldios, resolve o seu problemas individual .
 Não se dando conta que as áreas de depósito de lixo das cidades, estão cada vez mais escassas.
 O lixo jogado nos terrenos baldios favorece ao desenvolvimento de insetos e ratos transmissores de doenças.
 Para a preservação do meio ambiente.
 Deve ser considerado como uma questão de toda a sociedade.
E não um problemas individual.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Ave Maria

Corpus Christi - Bairro Castelo Branco Juazeiro Bahia

Igreja do Bairro Castelo Branco, paroquia de Santo Afonso. As ruas foram decoradas com enormes e bonitos tapetes colorido. formados com flores, serragens coloridas, café e grãos.
A Festa de Corpus Christi acontece 60 dias depois da Páscoa, podendo  cair em 21 de maio a 24 de Junho, sempre numa quinta-feira após o Domingo da Santíssima Trindade.
"Este é o meu corpo... isto é o meu sangue... fazei isto em memória de mim". Neste Sacramento, no momento de consagração o pão se torna carne e o vinho sangue de Jesus Chisto"

Documentário Viva São João! - Gilberto Gil

Festa Juninas

 Festas juninas, festa de São João ou festas dos santos populares são celebrações que acontecem em vários países historicamente relacionadas com a festa pagã do solstício de verão, que era celebrada no dia 24 de junho, segundo o calendário juliano (pré-gregoriano) e cristianizada na Idade Média como "festa de São João".
 As festas juninas, são na sua essência multiculturais, embora o formato com que hoje as conhecemos tenha tido origem nas festas dos santos populares em Portugal: Festa de Santo Antônio, Festa de São João e a Festa de São Pedro e São Paulo principalmente. A música e os instrumentos usados, cavaquinho, sanfona, triângulo ou ferrinhos, reco-reco, etc, estão na base da música popular e folclórica portuguesa e foram trazidos para o Brasil pelos povoadores e imigrantes do país irmão. As roupas 'caipiras' ou 'saloias' são uma clara referência ao povo campestre, que povoou principalmente o nordeste do Brasil e muitíssimas semelhanças se podem encontrar no modo de vestir 'caipira' tanto no Brasil como em Portugal. Do mesmo modo, as decorações com que se enfeitam os arraiais tiveram o seu início em Portugal com as novidades que na época dos descobrimentos os portugueses levavam da Ásia, enfeites de papel, balões de ar quente e pólvora por exemplo. Embora os balões tenham sido proibidos em muitos lugares do Brasil, eles são usados na cidade do Porto em Portugal com muita abundância e o céu se enche com milhares deles durante toda a noite.
No Brasil, recebeu o nome de junina (chamada inicialmente de joanina, de São João), porque acontece no mês de junho. Além de Portugal, a tradição veio de outros países europeus cristianizados dos quais são oriundas as comunidades de imigrantes, chegados a partir de meados do século XIX. Ainda antes, porém, a festa já tinha sido trazida para o Brasil pelos portugueses e logo foi incorporada aos costumes das populações indígenas e afro-brasileiras.

As grandes mudanças no conceito artístico contemporâneo, acarretam na "adequação e atualização" destas festas, onde rítimos e bandas não tradicionais aos tipicamente vivenciados são acrescentadas as grades e programações de festas regionais, incentivando o maior interesse de novos públicos. Essa tem sido a aposta de vários festejos para agradar a todos, não deixando de lado os costumes juninos, têm-se como exemplo as festas do interior da Bahia, como a de Santo Antônio de Jesus, que apesar da inclusão de novas programações não deixa de lado a cultura nordestina do forró, conhecido como "pé de serra" nos dias de comemoração junina.
A festa de São João brasileira é típica da Região Nordeste. Por ser uma região árida, o Nordeste agradece anualmente a São João, mas também a São Pedro, pelas chuvas caídas nas lavouras. Em razão da época propícia para a colheita do milho, as comidas feitas de milho integram a tradição, como a canjica e a pamonha.
O local onde ocorre a maioria dos festejos juninos é chamado de arraial, um largo espaço ao ar livre cercado ou não e onde barracas são erguidas unicamente para o evento, ou um galpão já existente com dependências já construídas e adaptadas para a festa. Geralmente o arraial é decorado com bandeirinhas de papel colorido, balões e palha de coqueiro ou bambu. Nos arraiais acontecem as quadrilhas, os forrós, leilões, bingos e os casamentos matutos.
Fonte: Wikipédia

Clara Nunes & Luiz Gonzaga

Juazeiro da Bahia - Rio São Francisco

Juazeiro ao entardecer, 17:26, O Rio São Francisco e a Ponte Presidente Dutra. 

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Luiz Gonzaga & Carmélia Alves


Nos anos 50, Luiz Gonzaga e Carmélia Alves eram considerados os reis do baião. Quase 20 anos depois, pelo projeto 'Seis e Meia', as majestades se encontram num grande show apresentado no Teatro João Caetano, para mais de 3 mil pessoas. Do encontro inesquecível nasceu o LP 'Luiz Gonzaga e Carmélia Alves', onde cantam os maiores sucessos da música popular nordestina.
Nesse vídeo, fazem um pout-pourri de grandes clássicos do baião.
'Baião' (Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira)
'Viola de Penedo' (Luiz Bandeira)
'Dezessete e Setecentos' (Miguel Lima e Luiz Gonzaga)
Fonte:Canalmemoria

Urbanização

O homem tem sido responsável por grandes e rápidas transformações dessa "morada" principalmente a partir da crescente urbanização. Foi mais intensa quando a população rural deixou o campo para tentar a vida na cidade e exigiu um aumento no abastecimento de alimento e bens de consumo. Isso foi possível devido aos avanços tecnológicos proporcionados pela revolução industrial a partir do século XVIII. As inovações tecnológicas permitiram a produção de bens de consumo em enorme quantidade e a fabricação de embalagens cada vez melhores, que garantiram o transporte seguro e a durabilidade desses bens.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Eu, Tu, Eles


Videoclip Gilberto Gil, álbum Eu,Tu,Eles

Arte Popular no Mercado de Juazeiro

 Mercado Municipal de Juazeiro, entrada lateral.
 Uma grande variedades de peças feitas para as festas Juninas.
Cabaças, vassouras, esteiras, abanadores, chapéus, tudo se transforma. Arte feita pela artesã Lucia.
 O tema são as festas Juninas, ela vende muito nessa época as peças com o tema das festas populares de São João e São Pedro.
 Flores, esteiras todo se transforma em um grande colorido.
Nessa época as peças são vendidos para escolas, empresas e a população em geral. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O Nego D'Água

O Nego D'Água

OS CONGOS - FESTA DO ROSÁRIO

OS CONGOS - FESTA DO ROSÁRIO

Rio São Francisco

Rio São Francisco
Juazeiro Bahia