quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Fogos e shows musicais marcarão o Reveillon oficial de Juazeiro

Espaço do antigo Vaporzinho (Orla I)

Por Luiz Hélio/Seiasc
A Prefeitura de Juazeiro vai realizar a festa da virada de ano que acontecerá no próximo sábado (31), a partir das 21 horas, na orla da cidade. Este ano, além dos tradicionais fogos que levam uma multidão a comemorar o réveillon às margens do “Velho Chico”, a Secretaria de Igualdade, Assistência Social e Cultura (Seiasc) também preparou uma programação com músicos da cidade. “Será uma grande festa para comemorarmos um ano de muitas realizações no município e darmos as boas vindas ao novo ano que tem tudo para ser ainda melhor para o nosso povo. O formato desse réveillon também é um modo de valorizar os artistas juazeirenses que sempre dão brilho às nossas festas. Convido a todos vir para a orla brindar o ano novo conosco”, ressaltou o secretário Crisóstomo Lima (Zó). O reveillon oficial de Juazeiro, assim como em toda a Bahia, seguirá o horário brasileiro de verão e terá como atrações: Xibiu e banda 5.0; Banda Mirage; Manuzinho do Acordeon e banda “Xamego de Menina”.

Confira os horários e o local da programação

Palco dos shows: Espaço do antigo Vaporzinho (Orla I)
Horário (Verão)
21h – Xibiu e Banda 5.0
23h – Banda Mirage
00h – Fogos da Virada
00h30 – Banda Mirage
01h30 – Manuzinho do Acordeon e Banda “Xamego de Menina
Saber Mais

Alabê de Jerusalém - Os Intolerantes - Altay Veloso



OS INTOLERANTES

"Ah, meu Deus! Assisto com muita tristeza a pena da aspereza dilacerando a beleza de uma linda sinfonia. A aguarrás de juizes, ciumentos inflexíveis, descolorindo as matizes de uma linda pintura, só porque não gostam da assinatura?"
"E vai com uma bailarina, com a inocência de menina, dançando em volta do sol, a Grande Mãe Terra. Enquanto muitas nações, governos, religiões ensaiam a dança da guerra."
"Na verdade a bola azul quase nunca foi amada; é sempre penalizada. Tem um trabalho enorme, dedicação e talento para preparar a mistura, juntar os seus elementos para dar forma às criaturas, e elas, depois de paridas, desconhecem a matriarca e dizem, mal agradecidas: que a carne é fraca."
"E quando o planeta gera um Avatá, um iluminado assim como o Nazareno, tem logo quem se apresenta com conhecimento profundo e diz logo: não é desse mundo, só pode ser extraterreno."
"Ah, é difícil entender porque é que o homem, até hoje, cospe no prato que come. Algumas religiões, não sei por qual motivo, dizem que a Terra é um território com vocação pra purgatório, não passa de sanatório... E que nós só seremos felizes longe dela, bem distante, lá onde os delirantes chamam de paraíso."
"Olha, eu vou dizer de coração. Na minha simples, dia após dia, me perdoem a liberdade, mas religião de verdade, mais parecida com a que Jesus queria, talvez seja sentimento de ecologia. Para esse sentimento não tem fronteiras e só reza um mandamento: preservação das espécies com urgência, sem adiamento."
"Hoje, ela pensa nas plantas, nos rios, no mar, nos bichos. Amanhã, com certeza, com a mesma dedicação e capricho, pensará com muito cuidado nos meninos abandonados."
"Ah, se ela tivesse mais força para sustentar sua zanga, evitaria, com certeza a fome cruel de Ruanda. Não tinha maturidade, ainda era uma menina, quando a impertinência sangrou, com a bola de fogo, a pobre Hiroshima. Mas ela cresce, se instala como uma prece no coração das crianças. Tenho muitas esperanças..."
"Eu tenho toda a certeza que nosso planeta um dia, mesmo cansado, exausto, terá toda a garantia e guardado por uma geração vigia, nunca mais verá a espada fria no Holocausto."
"A intolerância, repito, é a mais triste das doenças. Não tem dó, não tem clemência. Deixa tantas cicatrizes nas pessoas, nos países, até as religiões, guardiãs da Luz Celeste, abandonam seus archotes para empunhar cassetete. E o que, na verdade, refresca o rosto de Deus, é um leque, que tem uma haste de Calvino e outra de Alan Kardec."
"Na outra haste, as brisas, que vêm das terras de Shivas, são uma, dos franciscanos, e outra, dos beduínos. Não precisa ir muito longe... Jesus nasce entre os rabinos."
"Às vezes corações que crêem em Deus, são mais duros que os ateus. E jogam pedra sobre as catedrais dos meus deuses Yorubás. Não sabem que a nossa terra é uma casa na aldeia, religiões na Terra são archotes que clareiam."

DE ALTAY VELOSO

Presépio de Dona Felizete

 Um Presépio com mais de 70 anos, feito pela família de Dona Felizete dos Santos.
Aqui Presépio é também chamado de Lapinha. Dona Felizete mistura elementos da Cultura Nordestina e Cultura Europeia. Fica na rua Tiradentes no Bairro Santo Antonio, é aberto a visitação pública.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Especial Ivete, Gil e Caetano 23/12/2011

Assinatura de aditivo com o MDS garante execução dos programas da ASA

Mariana Mazza - Asacom
23/12/2011
Após a realização de um ato público que reuniu mais de 15 mil pessoas em Petrolina (PE), representantes da Articulação no Semi-Árido (ASA) participaram nesta sexta-feira (23) de uma reunião em Brasília para definir os rumos da parceira com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). Estiveram presentes na reunião a ministra Tereza Campello, o subsecretário Marcelo Cardona, a secretária de Segurança Alimentar e Nutricional em exercício, Mônica Schröder, o diretor de Promoção da Alimentação Adequada do Ministério, Marco Dal Fabbro, além do secretário Executivo de Agricultura Familiar de Pernambuco, Aldo Santos.
O Ministério decidiu assinar um aditivo que garante a execução do Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2) até abril do próximo ano. Além disso, o Ministério, conforme havia prometido, depositou o valor de R$23 milhões referente à segunda parcela do atual termo de parceria do Programa Um Milhão de Cisternas (P1MC), que deverá ser executado também até o mês de abril.
Uma nova reunião entre representantes da ASA e do MDS está agendada para o próximo dia 03 de janeiro para discutir a assinatura de um novo termo de parceira que garanta a continuidade dos programas da ASA, com a incorporação de novas metas.
Saber Mais: asabrasil

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

sábado, 24 de dezembro de 2011

Cia do 1º Ato Encanta o Público

 Dewilles e Cia do 1º Ato, encanta o público na Lagoa de Calú, com o Auto de Natal " O Boi e o Burro no Caminho de Belém". Foi a primeira peça de Maria Clara Machado.
 O Auto de Natal foi apresentada ao ar livre, a noite teve um brilho especial, com música, teatro e dança.
 "O Boi e o Burro no Caminho de Belém" é cultura Popular Nordestina, feito por Maria Clara Machado para ser apresentado por mamulengos, mas depois foi apresentado por atores.
 O Auto de Natal teve a direção de Dewilles, que também é Ator, e o maior produtor de Teatro na cidade.
NATAL 
....Dizem que, ao chegar a época em que se comemora a Natividade do nosso Salvador, o pássaro matinal se põe a cantar a noite inteira: nenhum espírito então se atreve a adejar pelo espaço; as noites são saudáveis, os planetas se acalmam; as fadas não atuam, nem as feiticeiras usam o seu poder de encantamento. Como esse tempo é feliz e cheio de graça!
(Shakespeare, Hamlet)

Patty Ascher - Cartão de Natal

Rua da Apolo - Juazeiro Bahia

Sábado, 24 de dezembro, Papai Noel desfilando na Rua Goes Calmon, popularmente conhecida com Rua da Apolo.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Há Razões para Acreditar num Mundo Melhor

15 Mil Agricultores fazem manifestação na Ponte Presidente Dutra

 Juazeiro, Petrolina, Ponte Presidente Dutra foram os cenários escolhido por 15 mil agricultores para fazerem uma manifestação contra a ideia do governo federal de acabar  o  convênio com a Articulação do Semi-Árido (ASA) para construções de cisternas de placas. O governo já anunciou a distribuição de 300 mil cisterna de plásticos. 
"Não é só a construção de cisternas, é todo um processo educativo”
 Roberto Malvezzi (Gogó)

 “A água volta a ser moeda de troca, e vai
 aparecer um coronelzão para ajudar as famílias”
 “Essa manifestação não combina com esse povo, parece que estamos protestando como no passado com os governos Collor e FHC, saber que essa nossa luta é para mudar a idéia de Dilma eleita pelo partido que defendemos durante todo tempo, não da para entender.” 
 “Nós lutamos pela política para a convivência com o semi árido tivemos uma grande conquista com a implantação do Programa 1 milhão de Cisternas que mudou a realidade do semi árido com água para o povo e geração de emprego e renda, de repente vem essa proposta de suspender a parceria de passar a distribuir cisternas plásticas (PVC), fato que fere a honra do agricultor e das famílias que sofreram ao longo dos anos”.  Produtor rural Luiz Cláudio da cidade de Itapipoca no Ceará.
 “As cisternas de plástico  são bem mais caras”
"Essa é a primeira manifestação de rua que o grupo realiza a respeito da decisão do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) de romper a parceria com a ASA".

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Rio Paisagem Cultural

Zé Brocoió

  Wilson Duarte voltou ao palco com o show "Sou Pobre - Dé - Marré - Dé - Si, e Dai?". Zé Brocoió seu personagem já faz parte do imaginário popular da região. Aqui  ele é mais conhecido que os Beatles.
Sucesso o Show de Zé Brocoió, muitas risadas, Wilson é uma excelente comunicador e humorista. Contou muitas anedotas e as historias do seu amigo Toinho. A direção e cenário foi de Wellington Monteclaro.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Diz que fui por aí - Fernanda Takai

Celestino Gomes & Carlos Laerte

O Jornalista Carlos Laerte
Assim na terra como no céu de Celestino

"Corvo das ideias primordiais", "poeta dos pincéis celestiais" e "Hewmingway do sertão" foram algumas alcunhas utilizadas pela população local numa tentativa de apalpar a ave solitária que vivia numa Kombi branca retratando a paisagem sertaneja na genialidade de um traço inesquecível..." Foi assim que o jornalista Luis Osete descreveu certa feita o artista plástico, escultor e escritor petrolinense Celestino Gomes. O mesmo Van Gogh do sertão que viveu e pintou vários cantos do Brasil e da Europa e que, ao morrer, em 21 de abril de 2004, deixou um significado inventário poético em pinturas, retratos,escultura e dois livros: Da Roça á Roma e De Roma à Roça.
Agora, que as tintas não povoam mais os pincéis e a saudade é uma porta aberta para o imaginário, ilustramos os meses deste Calendário com sua herança luminosa de nuances e nordestinidades. Em tons claros e escuros brindamos à sombra e às variações da luz em cada um dos dias de 2012, que desejamos ser os melhores de nossas vidas.
A série Calendários da Clas Comunicação & Marketing / Grafica Franciscana, já expôs os cartões postais de Petrolina e Juazeiro em 2004, as imagens do Vale do São Francisco (2005); as Flores da Caatinga (2006); A arte que vem do Vale (2007); Fé e Folguedos (2008); Brincávamos Assim (2009), Paisagem (2010) e Espetáculos do Vale do São Francisco (2011).
Texto: Carlos Laerte

domingo, 18 de dezembro de 2011

Margareth Menezes & Carlinhos Brown - Amor Ainda

Calendário 2012 da CLAS evidencia obra de Celestino Gomes

Dentre os inúmeros brindes que estarão sendo distribuídos neste final de ano, um certamente vai chamar atenção e provocar as mais acirradas disputas: Trata-se do Calendário 2012 da Clas Comunicação & Marketing, Gráfica Franciscana e Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Administração de Petrolina (Facape), que nesta edição homenageia o artista plástico, escultor e escritor petrolinense Celestino Gomes, com o tema “Assim na terra como no céu de Celestino”.
O anuário reproduz em cada folha/mês a fotografia de uma obra (óleo sobre tela), deste artista que viveu e pintou vários cantos do Brasil e da Europa e que, ao morrer, em 21 de abril de 2004, deixou um significativo inventário poético em pinturas, retratos, esculturas e dois livros: Da Roça à Roma e De Roma à Roça. No texto de apresentação do Calendário 2012, o poeta, jornalista e idealizador da série, Carlos Laerte (Clas), lembra o traço inesquecível de Celestino, que também ficou conhecido como o “Hemingway do sertão” e “poeta dos pincéis celestiais”. “Agora, que as tintas não povoam mais os pincéis e a saudade é uma porta aberta para o imaginário, ilustramos os meses deste Calendário com sua herança luminosa de nuances e nordestinidades. Em tons claros e escuros brindamos à sombra e às variações da luz em cada um dos dias de 2012, que desejamos ser os melhores de nossas vidas”. A Série Calendários da Clas Comunicação & Marketing/Gráfica Franciscana já expôs os cartões postais de Petrolina e Juazeiro em 2004, as imagens do Vale do São Francisco (2005); As Flores da Caatinga (2006); A Arte que Vem do Vale (2007); Fé e Folguedo (2008); Brincávamos Assim (2009), Paisagem de Interior (2010) e  Espetáculos do Vale do São Francisco (2011).

Ivete Sangalo & Paula Fernandes

Assim na terra como no céu de Celestino

 Roda de São Gonçalo - 2001
                              O Rio e a Petrolina antiga - 1989.          Correio Aéreo - 1979
 Colheita de Cebola - 1980.
                                    Aula Radiofônica - 1963.          Queimando Mandacarú - 2001.
 O Nordeste é assim - 1975.
                      Estação Ferroviária de Petrolina - Pe - 19997.   Farra na Praça - 2002.
 Casa de Farinha - 2001.
                                    Assoprando o Ferro - 1987.                O Circo - 1983
Como é bom ter poeta na publicidade, Carlos Laerte com a sua agência de publicidade tem feito um trabalho de divulgação do nosso Patrimônio Natural e Cultural -  imagens, flores, arte, brincadeiras, espetáculos, tudo no formato calendário. Agora fazendo mais um gol, trazendo a obra do maior artista plástico de Petrolina Celestino Gomes. As 12 obras foram selecionada pela Clas Comunicação e transformada em calendário 2012. O trabalho de Carlos Laerte e sua equipe engrandece  a história da arte de nossa região e leva ao conhecimento do povo a obra de Celestino Gomes. Que deverá ser usado pelas escolas e professores da nossa região. Parabéns e obrigado pelo presente, e por ter feito a homenagem a um grande artista.

Maragojipe - Cidade Baiana da Cultura 2011



Maragojipe, no Recôncavo, recebeu o título de Cidade Baiana da Cultura. O carnaval de máscaras, a festa de São Bartolomeu, as nações do candomblé, a música e tantas outras manifestações fazem da cidade onde passa um rio um lugar especial.
Fonte: casadoverso

Maragojipe - Cidade Baiana da Cultura

Ao ser eleita Cidade Baiana da Cultura 2011, Maragojipe dá um grande passo para se tornar uma das maiores e gratas surpresas do turismo baiano nesta nova década. Com isso o município vai deixar de ser uma promessa para se tornar destino cultural obrigatório; alternativa turística daqueles que buscam história e tradição, aliada a preservação do patrimônio arquitetônico e ambiental. Maragojipe vai passar a escrever o seu próprio destino. Agora o turístico. Certa vez um saudoso poeta dizia: "aqui em Maragojipe a poesia passeia ao vento, arrepia o cabelo da mulata e acaricia o manguezal que lambe sedento as águas do rio". Poder ouvir nossa terra cantada e embalada na poesia sutiu de Edil, nos acordes eletrônicos do carnavalesco Dica e celebrada e cultuada nos atabaques das rodas de samba e de santo - é de lavar a alma; poder navegar por um rio tão rico em história quanto em fornecimento de alimento e inspiração; conviver junto a um povo hospitaleiro, guerreiro e gentil, que se recusa a conjugar na vida o verbo desistir. Por essas e outras que é privilégio viver em Maragojipe, com seus becos e ladeiras, paralelepípedos de história, cultura e tradição. Cidade Patriótica de tão magestosa matriz 'cada ser em si carrega o dom de ser capaz, de ser feliz'.



sábado, 17 de dezembro de 2011

Dona - Sá & Guarabyra

A Lapinha de Dona Jaci - Juazeiro Bahia

Casa de Dona Jaci 
 Em Juazeiro a tradição de armar Lapinha continua, de pai para filho, de mãe para filha,  o costume de armar  presépio na época do Natal é uma homenagem ao nascimento de Jesus Cristo.
Lapinha de Dona Jaci
 Na casa de Dona Jaci, é tradição montar  Lapinha na época de Natal. " Faço o presépio desde a época de criança, minha mãe já fazia", disse D. Jaci.
Quem montou o primeiro presépio do mundo, foi São Francisco de Assis.
 As nossas cultura também se faz presente.
 A nossa cultura a religiosidade é muito forte, o povo nordestino gosta de festas religiosas.
A Lapinha de Dona Jaci é uma das mais bonita da cidade, qualquer pessoa pode visitar, fica na rua 15 de novembro Nº 6, em Juazeiro da Bahia.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

VII Mostra de Arte

 O Atelier Venart realizou a VII Mostra de Arte na sua sede, que fica no Largo 2 de Julho, na Praça do Índio. A Professora Artulina Brandão Vaneziani, filha de Juazeiro, de uma família tradicional, sempre teve um sonho de ter um Atelier de Arte. Artulina Brandão é filha de Artur Bradão e sobrinha de Crenildes Brandão uma grande professora de Juazeiro.
 O Atelier VENART tem cursos de pintura em tela, tecidos, corte e costura e cerâmica. Tem cursos especiais, trabalha com criança a partir dos sete anos.
ATELIER VENART
Largo 2 de Julho, 132 - Centro

domingo, 11 de dezembro de 2011

Quando Eu Me Chamar Saudade / Não Deixe O Samba Morrer

Cidinho da Jurema

Alcides da Cunha, o popular "Cidinho da Jurema" professor, agitador cultural e coordenador do Teatro Municipal José Guilherme, Cidinho faz um trabalho de pesquisa sobre a diversidade Cultural de Juremal, fundou o grupo de teatro "Acalanto" onde estimula jovens no resgate das expressões culturais de Juremal que vive em constante agitação cultural , em parceria com a Escola Raimundo da Cunha Leite e Prefeitura Municipal. O Teatro Municipal José Guilherme da Cunha apresenta o espetáculo Esquina de Badu, Ternos de Reis, Reis de Boi, Corrida de Argolinhas com cavalo de pau (infantil), O Mapeamento das Expressões Culturais dos Distrito de Juazeiro tem as parcerias das Escolas, Comunidade, Gerência de Valorização e Formação Continuada, Escola de Formação e SEDUC. 

Mariene De Castro - Cirandas


você tem que ter o DVD "Santo de Casa" na sua Escola, na sua Casa. Mariene De Castro uma representante da melhor música Brasileira, a verdadeira MPB.

Juremal

O Distrito de Juremal fica a 45Km de Juazeiro, surgiu como Rancho de Vaqueiros e passagem de tropeiros. De suas terras são extraídos o mármore e  pedras calcárias. A lavoura é pouco desenvolvida, os moradores cuidam mais da criação de caprino e bovinos.
A Estação e a linha  férrea  foi construídas pelos Franceses e Portugueses. Por onde antigamente passava a Maria Fumaça, trem movido a água e lenha.
O Mulungu  é uma árvore de  sombra, suas folhas são usadas como calmante.O Mapeamento das Expressões Culturais dos Distrito de Juazeiro tem as parcerias das Escolas, Comunidade, Gerência de Valorização e Formação Continuada, Escola de Formação e SEDUC.
Blog: acaradointerior

Mariene De Castro - Depoimento

Escola Raimundo da Cunha Leite participa do Mapeamento das Expressões Culturais do Distrito de Juremal

A Escola Raimundo da Cunha Leite, 43 Km de Juazeiro, participa do Mapeamento Cultural do distrito de Juremal. A Diretora Marilene Gonçalves, a coordenadora Simone, professores, alunos e pais dos alunos vão pesquisar o modo de vida da comunidade: Linguagens, Música, Dança, Usos e Costumes, Crendices e Religiosidades, Artesanatos, Brinquedos, Festas e Jogos e Literatura. 
Salas de aulas do Ensino Infantil e Fundamental I da Escola Raimundo da Cunha Leite, que fica em Juremal. O Mapeamento das Expressões Culturais dos Distrito de Juazeiro tem as parcerias das Escolas, Comunidade, Gerência de Valorização e Formação Continuada, Escola de Formação e SEDUC. 
Saber mais: acaradointerior


Mariene de Castro apresenta o DVD Santo de Casa - HD



Repertório:

Abertura (Saudação A Yemanjá), Temporal, Na Paz De Deus, Abre Caminho, Ilha De Maré,Falsa Baiana, Rosa Morena, Pot-Pourri De Caymmi, Raiz, Pot-Pourri De Nené, Samba De Terreiro, De Maré,Chico E Chica, Ganhadeiras De Itapoã, Garaximbola ( Ganhadeiras De Itapuã ), Depoimento, Quebradeira De Coco, Vi Mamãe Oxum Na Cachoeira,Vi Mamãe Na Areia,Quando Eu Me Chamar Saudade / Não Deixe O Samba Morrer,Cirandas,São Cosme E São Damião,Pot-Pourri Samba De Roda

SEDUC divulga resultado da primeira etapa do Processo Seletivo de Coordenador Pedagógico

A Jornalista Ana Monteiro

Por Anna Monteiro/Seduc

A Secretaria de Educação e Esportes de Juazeiro (SEDUC) divulgou nesta sexta-feira (09), o resultado da primeira etapa do Processo Seletivo de Coordenador Pedagógico da Rede Municipal de Ensino. A seletiva avaliou candidatos aos cargos de Coordenador Pedagógico I, II e de Educação Infantil.
Os participantes terão os dias 12 e 13 de dezembro para entrar com recurso. Os interessados devem dar entrada na própria SEDUC, durante horário de expediente externo (das 7h30 às 13h30).
Os aprovados seguirão para as próximas etapas da seleção. O passo seguinte será uma entrevista, de caráter eliminatório e classificatório; e posteriormente a participação obrigatória em curso presencial de 40h, de caráter eliminatório e classificatório, voltado à formação teórico-metodológica para o desempenho da função.
A classificação final será feita, em ordem decrescente, de acordo com a média aritmética entre os pontos obtidos na prova escrita, na entrevista e no curso de formação. A lotação será de responsabilidade da Secretaria de Educação e Esportes, e o processo seletivo terá validade de dois anos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O Nego D'Água

O Nego D'Água

OS CONGOS - FESTA DO ROSÁRIO

OS CONGOS - FESTA DO ROSÁRIO

Rio São Francisco

Rio São Francisco
Juazeiro Bahia