sábado, 16 de outubro de 2010

SER PROFESSOR

Clériston Andrade

Não sou capaz de definir plenamente o alcance do trabalho de um professor. Ninguém o é, afinal. Mas nunca me faltou ousadia pra tentar.
Creio que um educador vaga, em todas as suas ações, entre o etíco e o estético. Ele caminha pelas veredas da ordem, da sistematização do pensamento e da busca dos valores que norteiam as relações humanas. Contudo, ele também que dá sentido a todas as coisas.
A missão de quem educa vai além do que se vê. Um aluno não é assim, simplesmente, "um aluno". É uma história, vários sonhos ou nenhum sonho, vários projetos ou anelo por um projeto para sua existência. Um aprendiz é vida com todas as suas inquietações, dúvidas, certezas, anseios...Não meramente um número, um recipiente de informações...
Numa aula, um simples gesto pode desencadear uma grande história. Um ato impensado, porém, e uma história pode ser impedida. Um singela palavras faz uma perspectiva. Também uma simples palavras, entretanto, pode fazer uma barreira se levantar.
Um professor pode ser caminho e pode ser muro, fazer nascer e fazer morrer, ressurgir e sucumbir. Tudo isso em gestos sutis ou contundentes, apaixonado ou indiferentes.
Não existe ninguém que possa ter prescindido de um mestre. Ninguém que tenha apreendido sozinho. Ninguém que não tenha necessitado descobrir, perguntar, saber, conhecer. Nimguém há não tenha precisdo de um professor, tenha sido ele catedrático ou não.
Emfim, não sou capaz de definir um professor, mas sou incapaz de não perceber a sua importância.
Aos mestres, com carinho e reconhecimento.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O Nego D'Água

O Nego D'Água

OS CONGOS - FESTA DO ROSÁRIO

OS CONGOS - FESTA DO ROSÁRIO

Rio São Francisco

Rio São Francisco
Juazeiro Bahia