sexta-feira, 20 de maio de 2011

Pra não dizer que não falei de flores - II

Layze de Luna Brito

No ínício da administração do atual Prefeito, ao saber que o titular da Secretaria de Educação viria de Petrolina, trazendo de lá sua equipe para os cargos de confiança, indaguei: em Juazeiro não existe alguém capacitado para gerenciar a educação? Lembrando que um ex-prefeito também trouxera de outra cidade uma pessoa que conduziu muito bem a Secretaria de Saúde, aguardei o desenrolar dos acontecimentos.
Com o passar dos meses não me decepcionei. O Prof. Plínio José de Amorim Neto sabia para que veio e está desenvolvendo um bom trabalho na SEDUC. Estive lá e coletei as seguintes informações.
Objetivando promover e articular a política educacional do Município em consonância com as diretrizes dos governo federal e estadual, a SEDUC elaborou o Plano Municipal de educação (SAEJ), equivalente ao “Prova Brasil”. Promoveu a eleição de diretores e a reativação dos Conselhos Escolares. Custeou 60 licenciaturas para docentes, 25 especializações para Atendimento Educacional Especializados e 11 para Tecnologias Educacionais pelo PROINFO. Formou parceria com o Instituto Qualidade no Ensino. Desenvolve vários projetos pedagógicos. Utiliza uma política de concessão de licença prêmio. Concedeu  mais de 36% de aumento salarial aos professores. Adquiriu 05 creches em 2010, mais 10 em 2011,  07 ônibus escolares e duas quadras poliesportivas. Sediou o Encontrou Interestadual do MEC que regulamentará a educação municipal nos próximos dez anos.
Também conversei com algumas professoras e detectei o nível de satisfação da classe. Então, pra não dizer que não falei de flores, aqui registro meu elogio à equipe da SEDUC e especialmente ao Prof. Plínio, que sabiamente conduz os trabalho ali realizados.
Aí está a importância de colocar a pessoa certa no lugar certo. Sabemos que a qualidade individual serve como base para a qualidade total, pois os problemas que surgem numa corporação têm suas raízes nos indivíduos que a compõem.
Se os candidatos não se comprometessem, oferecendo cargos aos que financiam suas campanhas, acertariam em suas escolhas. Se os financiadores das campanhas  visassem apenas ao progresso de Juazeiro, não exigiriam a admissão de parentes ou até mesmo a sua admissão em  troca do apoio oferecido. Ocupar uma função em desacordo com suas habilidades gera desajustes e os desajustes criam decepções. Alguém já viu cajueiro dar maça?
Louvemos então a SEDUC, cujo dirigente, aceitando desafios, soube lidar com as possíveis mudanças e hoje nos permite falar de flores.

Layze de Luna Brito
18/04/2011



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O Nego D'Água

O Nego D'Água

OS CONGOS - FESTA DO ROSÁRIO

OS CONGOS - FESTA DO ROSÁRIO

Rio São Francisco

Rio São Francisco
Juazeiro Bahia