terça-feira, 7 de junho de 2011

Pronunciamento da ministra no Dia Mundial do Meio Ambiente

06/06/2011
Boa noite. Hoje é o Dia Mundial do Meio Ambiente.
 Vamos celebrar a data convidando os brasileiros para juntos pensarmos na questão do lixo, um dos mais graves problemas ambientais do Planeta.
 Nossa proposta é envolver todos os cidadãos na busca por soluções que evitem que os resíduos sejam descartados em lixões a céu aberto, contaminando solos, rios, córregos e mares, provocando doenças e prejuízos para o meio ambiente.
 A destinação incorreta do lixo nas cidades, por exemplo, entope bueiros, agravando as enchentes que têm resultado em várias tragédias nas cidades no período de chuvas.
 O Brasil produz por dia mais de 183 mil toneladas de lixo urbano. Mais de um milhão de pessoas trabalham e sobrevivem da reciclagem desse lixo. Mesmo assim, grande parte dessa riqueza vem sendo desperdiçada. O Brasil deixa de ganhar 8 bilhões de reais anualmente por não reciclarmos tudo o que é possível.
 O primeiro passo para mudar essa realidade é começarmos a pensar no que jogamos fora diariamente. Junto com as sobras de alimentos, descartamos também vários tipos de embalagens, latas, garrafas e outros objetos que poderiam ser reaproveitados. Chegou o momento de mudarmos essa situação.
 A primeira tarefa a ser feita é começarmos a separar dentro de casa o lixo úmido, como restos de alimento, do lixo seco, como embalagens, latas, papéis.
 O lixo deve ser separado mesmo que em sua cidade o serviço de limpeza urbana acabe misturando os dois tipos de resíduos. A simples atitude de separar o lixo facilita o serviço dos catadores, que são os grandes parceiros para a promoção da reciclagem, e o lixo deixa de ser lixo!
 O trabalho desenvolvido pelos catadores poupa recursos naturais, reduz os gastos do governo com o sistema de limpeza, aumenta a vida útil dos aterros sanitários e incrementa a cadeia produtiva das indústrias recicladoras com geração de trabalho.
 A partir de 2014, os lixões a céu aberto serão proibidos. Com essa proibição, os municípios serão obrigados a separar os resíduos para fazer o descarte ambientalmente correto.
 Cada cidadão produz, em média, um quilo de resíduo por dia nas grandes cidades brasileiras. Temos vários exemplos de que é possível usufruir do crescimento econômico com sustentabilidade. A campanha "Saco é um Saco",criada pelo Ministério do Meio Ambiente em parceria com o setor privado, já que tirou cinco bilhões de sacolas plásticas de circulação em menos de dois anos.
 Podemos fazer muito mais. Com um pouco de esforço e comprometimento de cada um de nós, podemos tornar o Brasil um exemplo para o mundo, transformando nosso lixo em emprego e renda e evitando a degradação ambiental.
 Obrigada.
Izabella Teixeira
Ministra do Meio Ambiente
ASCOM
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O Nego D'Água

O Nego D'Água

OS CONGOS - FESTA DO ROSÁRIO

OS CONGOS - FESTA DO ROSÁRIO

Rio São Francisco

Rio São Francisco
Juazeiro Bahia