sábado, 11 de junho de 2011

Museu Regional do São Francisco - Exposição Tempo, Espaço & Imaginário

 Passar pela paisagem todos os dias e vê-la com um novo olhar Os poetas dizem que o rio muda o tempo todo, porque a água que corre nele não é a mesma que correu segundos atrás.
 Mas quanto tempo um tema pode durar na perspectiva de criação de um pintor, quando se pensa na pintura como uma arte que tem o objetivo de paralisar e eternizar a imagem? E como este artista pode usar a mesma paisagem e os mesmo elementos sem cansar o observador? A grande missão do artista, neste caso que se apresenta, é conservador? A grande missão do artista, neste caso que se apresenta, é concretizar para o público a ideia de que aquele rio, que aparentemente é igual não é mais o mesmo. Então, em sua construção ele cria ilusões poéticas para trazer luz ao comum do cotidiano.
Mas a arte já não é ilusão? Questionariam os antigos filósofos que afirmavam ser a arte nada mas que uma falsificação da verdade. E que verdade se busca quando o olhar mira o velho Chico? Sustento, fé e por mais contraditório que pareça, a fantasia, porque é através dela que o povo se refaz tornando seus anseios realidades.
Estar diante do Velho Chico é buscar conetar-se com o resto do pais através do seu imenso espelho d'água é acreditar que é possível tamanha dimensão. Mas, observá-lo através da pintura de Coelho de Assis é ser pego de surpresa a cada piscar dos olhos que brincam com o que veem e, desta forma, embarcam gradativamente nas paisagens oníricas inventadas pelo artista.
Imagens que ao contrário de causar estranheza, afagam o olhar do observador com a leveza suspensa das águas e dos pés que tocam o céu sem que saiam do cão. De fato, em sua pintura, rio, céu, chão se confunde num conjunto de obras que modifica a referência espacial de quem as olha, sem tirar desta pessoa a segurança da sua base de sustentação. A própria figura humana retrata nos quadros, tem o olhar repousado na paisagem, de forma descomprometida e familiarizada, quase como que refletindo a maneira que o artista tem de olhar o seu lugar... 
Texto: Edneide Torres
Exposição: Tempo, Espaço & Imaginário - A. C. Coêlho de Assis
Museu Regional do São Francisco
Período da Exposição: De 10/06 à 30/07
 Praça Imaculada Conceição, 29 - Centro - Juazeiro - Bahia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O Nego D'Água

O Nego D'Água

OS CONGOS - FESTA DO ROSÁRIO

OS CONGOS - FESTA DO ROSÁRIO

Rio São Francisco

Rio São Francisco
Juazeiro Bahia