sábado, 6 de fevereiro de 2010

COMO AS EMPRESAS ENXERGAM O NORDESTE

COMO AS EMPRESAS EXERGAM VOCÊ
Conhecer o cliente no mundo dos negócios. É por isso que as companhias
fazem pesquisas pra entender do que você gosta e precisa. Será que elas acertam?
Vejas como as empresas descrevem os brasileiros, de acordo com as regiões do país.
NORDESTE
LOW-TECH - Gadgets não são muito a onda dos nordestino - pelo menos é o que dizem empresas como a Consul. A fabricante de eletrodomésticos percebeu que tinha de retroceder na tecnologia - e não avançar - se quissesse bombar as vendas de micro-ondas no nordeste. Em julho de 2008, a Consul lançou lá um modelo novinho com um antiquado botão giratório, daqueles que você gira para controlar o tempo de aquecimento da comidas. Nada do touch sceen tão desejado no Sul e no Sudeste. " Muita gente no Nordeste tem medo de usar um produto touch sceen. Eles sentem que podem errar, preferem o modelo antigo". diz Daniela. " Além disso, só 4% dos lares do Nordeste e do Norte têm micro-ondas. Muitos estão comprando seu primeiro aparelho, e ele precisa ser fácil de usar."
TRADICIONALISTA
Para algumas companhias, o Nordeste é um país dentro do país - ao menos culturalmente. A região tem muitos hábitos e tradições próprios. Em pesquisas sobre os costumes dos nordestino, a Natura viu que o pessoal de lá recorria a um produtos especial para se livrar de mau-olhado e atrair amores - o banho de cheiro, uma água incrementada com ervas, plantas e flores. Não deu: a empresa lançou sua própria linha de banho de cheiro. Aconteceu o mesmo com a Perfetti van Melle, a fabricante do Mentos. Desde o fim de 2009, as lojas do Nordeste vendem Mentos sabor iogurt de coco (coco cremosinho, digamos) - sabor que o fabricante reservou para os nordestino, já que o coco é tradicional lá. AH, e o slogan do produto - "Mentos surpreendente" - lá virou "Surpreendetemente arretado".
POBRES
O Nordeste tem o PIB per capita mais baixo do país, quase 3 vezes menor do que o Sudeste. Não é à toa as empresas encaram os nordestinos como pobres. O sabão em pó Ala vem hoje numa embalagem plásticas porque o seu fabricante, a Unilever, percebeu que máquina de lavar era luxo na região. Como muitas mulheres lavam roupa na beira do rio, caixas de papelão molham e se estragam rápido, já a Perfetti van Melle aprendeu que bala tem que de ser barata para vender no Nordeste. A empresa vende Mentos em embalagens com só uma bala, a um preço de até R$0,10. A versão está disponível, no país todo, mas 85% do estoque é vendido no Nordeste. Por isso, o tubo com 11 balas também tem um preço mais baixo para os nordestino, 27% mais barato do que para os outros brasileiros.
FONTE: Revista SUPERINTERESSANTE - Nº 275 - FEV/2010
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O Nego D'Água

O Nego D'Água

OS CONGOS - FESTA DO ROSÁRIO

OS CONGOS - FESTA DO ROSÁRIO

Rio São Francisco

Rio São Francisco
Juazeiro Bahia