segunda-feira, 25 de junho de 2012

A “Escola na Trilha da Cultura” realiza exposições nos distritos

O projeto “A Escola na Trilha da Cultura” iniciou suas exposições para a comunidade no último sábado (16), no distrito de Abóbora. A culminância tem como objetivo levar a público o mapeamento das expressões culturais e suas diversidades, feito por alunos, professores e artistas do interior do município. Em cada evento, o resgate dos costumes, tradições, religião e crenças é revivido de maneira lúdica, prazerosa e pedagógica. A proposta foi lançada há alguns meses pela Diretoria de Formação e Valorização e apoiada de imediato pela Secretaria de Educação e Esportes. Durante esse tempo, os agentes envolvidos realizaram pesquisas e reproduziram tradições do passado, que muitos já esqueceram, bem como redescobriram lugares e belezas naturais escondidas no meio da caatinga.
Em Abóbora, durante toda a tarde e noite a comunidade participou de uma verdadeira quermesse, assistiu a um documentário sobre a origem do distrito e seus primeiros moradores, experimentou as comidas típicas do período junino, apreciou a Corrida de Argolinha, o Samba de Véio, roda de São Gonçalo e Reis de Boi.
De acordo com a vice-gestora da Manoel de Souza Bonfim, Angélica Cajuí, a iniciativa tem grande valor. “Aqui na nossa comunidade é a escola que comemora as datas festivas e que promove momentos de interação e socialização. Se não fosse o projeto nós não teríamos essa oportunidade de vivenciar o São João e as nossas tradições. Hoje a gente faz parte de um mundo que se torna cada vez mais digital, mais globalizado e muitos jovens acabam absorvendo outras culturas e relegando a nossa. Então iniciativas assim contribuem e muito com a preservação do nosso passado”, afirmou.
Seu Raimundo Pedro dos Santos, sanfoneiro e antigo morador da localidade, concordou, “a Escola na Trilha Cultural me trouxe muitas recordações. Acho importante que as minhas memórias e dos meus contemporâneos possam ser divididas com as crianças e adolescentes, porque dessa forma a gente ajuda a manter nossa cultura”. E foi com histórias como essa que a aluna Danila Silva, conheceu um pouco da obra de Luiz Gonzaga e aprendeu sobre o modo de vida de seus avós e bisavós. “Foi muito bom participar, pois aprendi bastante”, garantiu a estudante da 7ª série. Segundo a coordenadora do projeto, Luzanilde Aguiar, durante toda essa semana os outros distritos realizarão eventos semelhantes, com o mesmo espírito festivo e de celebração das tradições nordestinas.
Por Anna Monteiro/Seduc
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O Nego D'Água

O Nego D'Água

OS CONGOS - FESTA DO ROSÁRIO

OS CONGOS - FESTA DO ROSÁRIO

Rio São Francisco

Rio São Francisco
Juazeiro Bahia