quarta-feira, 23 de setembro de 2009

ILUMINAÇÃO - JUAZEIRO BAHIA

Os primeiros moradores devem ter usado como recursos para dissipar a escuridão das noites, as fogueiras e, mais tarde, os fifós para iluminar o interior das casas.
Quando a cidade era administrada pelo Presidente da Câmara de Vereadores - Sr. Francisco Martins Duarte, Foi inaugurada, com grande festa, a iluminação a querosene, isto aconteceu no dia 1º de janeiro de 1887. Foram colocados posto com lampião nas principais ruas da cidade.
Em 1931, no dia 1º de janeiro , o Prefeito Municipal, Sr. Rodolfo Araújo, inaugurou, no Bairro de Piranga, a iluminação pública a querosene.
No primeiro período administrativo do Cel. Aprígio Duarte Filho, foi inaugurada a iluminação elétrica, no dia 1º de janeiro de 1918. A 1ª Usina ficava no prédio que hoje é ocupado pela Secretaria de Desenvolvimento de Atividades Sociais.
Esta Usina movimentava-se com o uso de lenha na sua caldeira. Por uma enorme chaminé saiam as fagulhas e, nas noites de muito vento, os moradores mais próximos da usina sofria muito, pois essas fagulhas caiam em cima das casa e queimavam as roupas entendidas nos quintais. A zoada do motor era muito grande. Quando a correia da polia (peça da roda) soltava, tudo tornava-se mais grave. A recolocação da correia era uma operação demorada, deixando a cidade às escuras por um dia ou dois.
No segundo período da administração de Apriginho, no dia 1º de janeiro de 1942 foi inaugurado o prédio e a caldeira da 2ª Usina, no Largo Constantino Nascimento (largo do matadouro). A caldeira dessa Usina, no início, era movimentada a lenha e, mais tarde, substituida por motor a óleo diesel.
Na administração de José Padilha de Souza, Juazeiro teve sua 3ª Usina, que ficavam na ilha do fogo, cujos motores eram movimentados a óleo diesel.
Por causa das deficiências do trabalho destas três Usinas, só tinhamos luz à noite, por algumas horas; poucas geladeiras funcionavam a querozene e outros eletrodomésticos não existiam.
24 de dezembro de 1964, juazeiro recebeu o grande presente: sem festas e, tarde da noite, foi ligada a chave da luz gerada por Paulo Afonso. Administrava a cidade o grande Américo Tanuri.
Hoje, Juazeiro e grande parte do Nordeste estão iluminados pelos Lago de Sobradinho desde 1981.
A atual administração Jorge Khoury trouxe o que há mais moderno em iluminação que são as lâmpadas de vapor de sódio.
LIVRO JUAZEIRO BAHIA - Maria Franca Pires (1988)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O Nego D'Água

O Nego D'Água

OS CONGOS - FESTA DO ROSÁRIO

OS CONGOS - FESTA DO ROSÁRIO

Rio São Francisco

Rio São Francisco
Juazeiro Bahia